quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Quatro dias em um lugar novo, uma língua nova, uma família nova. Com tudo novo assim, já me parece um mês. Acho que decidi fazer o blog mesmo principalmente por causa desses quatro dias, porque aconteceram tantas coisas que... bem, vamos começar pelo começo.

Com um voo de mais de 10 horas, cheguei no aeroporto de Amsterdam no último sábado, dia 19. Depois de uma meia hora para apresentar o passaporte e pegar as malas, desembarquei já suando como uma lady. Para compensar, a primeira coisa que vi do outro lado do portão foi a minha host Noor com a neném Valentine. Elas abriram um sorrisão ao me ver e eu só conseguia pensar em quão alta ela era. Nesse meio tempo, vieram também o host Thjis e o menininho mais loiro da minha vida, o Lucas. Eles tinham comprado um balão de boas vindas e flores pra me receber, uns fofos. (*ps: aprendam os nomes para facilitar meu trabalho, obrigada!)

Do aeroporto fomos pra casa, em Bussum. A cidade é bem pequenininha e fica bem perto de Amsterdam, coisa de 15 minutos de carro. Parece uma cidade de boneca, com as casinhas parecidas, crianças brincando nas ruas e, claro, bikes! Dezenas delas... Outra coisa que super vale ressaltar é o outono. Sim goianos, o outono existe e é uma coisa linda de se ver. O Thjis me zoou bastante porque eu fico tirando fotos das árvores, mas não dá pra me controlar. É uma mistura de amarelo, laranja, marrom e verde, as folhas caídas no chão, tudo lindo.

Meu quarto também é lindo, por falar nisso. Espaçoso, confortável e decorado especialmente para mim. Com porta retratos, flores, luminárias e uma cama que dá vontade de ficar pra sempre. No mais, a casa é relativamente simples. Isso é uma coisa engraçada por aqui, porque eles realmente não se importam em demonstrar a riqueza. Não tem essa competição de quem tem o carro mais bonito ou a casa maior, como no Brasil.

Os hosts são definitivamente uns queridos. O Thjis é um fanfarrão, faz piada toda hora e está sempre de bom humor, mesmo estando meio gripado desde que cheguei. Ele trabalha muito, então curte as crianças ao máximo quando está por aqui. Já a Noor, bom, ela é muito mãe. Super tranquila, tenta fazer tudo pra que meu tempo aqui seja o mais agradável possível. Ela tirou essa semana de folga pra ficar comigo, então eu estou podendo observar e aprender tudo. Ela conversa muito comigo, quer saber dos meus amigos e família no Brasil, toda bonitinha, e é também muuuito paciente por aguentar todas as minhas pequenas dúvidas.

As crianças... O Lucas tem 2 anos e a Valentine tem 5 meses. Ela sorri o tempo todo, quase não chora, é uma preguiçosinha e já está no maior dengo comigo. Participei da sua primeira “degustação de papinha”, e ela é tão boazinha que nem estranhou! Já ele ainda me evita um pouco, pede pela mãe, faz uma birrinha aqui ou acolá, mas acho que seremos grandes amigos. Ele não fala inglês ainda, então isso dificulta um pouco, já que minha conversa com ele é quase uma adivinhação. Mas temos nossos momentos:

- o primeiro dia foi o mais difícil, ele não queria mesmo saber de mim. Saía correndo, só dizia não, não, não. Maaas, na hora que eu ia para o meu quarto pra dormir, só ouvi ele perguntando alguma coisa para a mãe e ela saiu correndo atrás de mim. É que ele queria me dar um beijinho de boa noite <3

- os hosts tentaram ensiná-lo a falar meu nome e deram várias opções: Deh, Debra, Déborah, enfim. E ele só dizia que não, não, não. Numa outra hora, espontaneamente, ele disse: Papa, Mama, Tine, Lucas en Dora! Então, a partir daí, eu sou a Dôôra. Os pais até tentaram corrigir, mas foi tão bonitinho que até eles já me chamam assim. Dora é o desenho preferido dele e o nome da minha avó.

Tem como não morrer de amor?

8 comentários:

Isabella Gouthier disse...

<3

luandinha =) disse...

dora hahaah que fofíssimo! mas o começo é assim mesmo, fico até com medo porque lembro como sofri quando morava nos eua... mas eu era bem mais nova, inexperiente, era bem diferente hehe veremoss
boa sorte por aí, te favoritei ;*

Laysa disse...

I'm glad you're writing about your stay over there! the family looks awesome! you should add some pictures even if you discribe so well your room, the streets, your family but it would be nicer to see how it really is!
I really hope you'll have an incredible exeprience! love you

Nadja disse...

Dora!!!! Perfeito!!! Eu era "Nana" :) Adorava... esses nomes que eles nos dão acabam sendo incriveis após um tempo, uma marca registrada!!!
Adorei seu relato!!!!

Thamy Gibson disse...

Eu já era super interessada pelo programa de au pair e agora, lendo as suas atualizações, vendo as fotos no facebook (que ainda são muito poucas por sinal... hahaha), eu estou ficando apaixonada! Apaixonada pelas crianças, pela experiência, pela Holanda! Adorei o seu relato e estou ansiosa por mais novidades! Aliás, acho que estou começando a considerar a Holanda como meu destino ano que vem!!

Perguntas: 1 - como fica a questão da carteira de motorista aí? Você já me disse que não é obrigatório, mas é melhor ter, porque é valorizado. Você vai dirigir por aí?

2 - (e essa pode parecer meio idiota) Qual língua exatamente você está falando aí? O inglês é suficiente? Você consegue se comunicar bem com todo mundo (tirando o Lucas, aparentemente... kkkkkkkkkk)?

Enfim, como última observação, tenho que dizer que Dora combina muito com você. É delicado e fofo, assim como o seu jeito. :)

deh gouthier; disse...

Obrigada pelos comentários, meninas! Em breve vou contar umas histórias menos bonitinhas e mais divertidas. hahaa.. Beijos!

Giovanna disse...

que liiiiiindo Dora! adorei! x)

Thais Gouthier disse...

Que amor...

Postar um comentário

 

Copyright 2010 The Life in Orange.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.